Neste final de semana, meu esposo e eu saímos para jantar. Decidimos então ir a uma churrascaria que ainda não havíamos visitado.

O ambiente era bem simples, pequeno e apenas algumas poucas cadeiras, mas no momento estávamos interessados na qualidade da comida. Havia umas quatro mesas ocupadas com mais ou menos quatro a seis pessoas em cada e apenas duas das mesas ainda estavam aguardando seus pedidos.

De início pedimos um suco que veio rapidamente e um churrasco com acompanhamento. Enquanto aguardávamos, as outras duas mesas receberam seus pedidos. Meia hora depois três pessoas chegaram e em menos de 15 minutos receberam também seus pedidos. Uma hora e trinta minutos depois o suco já havia acabado. Os clientes das outras mesas foram embora, um novo casal chegou e nada da nossa comida. Então chamamos o garçom e este com muita má vontade nos disse que o pedido já estava a caminho. Duas horas depois e já impacientes decidimos ir embora, pedimos nossa conta e ao indagarmos da demora, a Gerente disse da seguinte maneira: “Mas não tem nem duas horas que vocês chegaram!” Olha sinceramente, se eu tiver que esperar duas horas para comer um simples espetinho de carne eu prefiro comer no aconchego da minha casa.

Embora pareça um desabafo, o real motivo desse post é mostrar o que acontece quando um cliente é mal atendido. Uma pessoa má atendida reclama para dois, que reclama para quatro, que reclama para seis e assim por diante. Com isso a clientela diminui, cai mais ainda à qualidade do atendimento, da comida e por último fecha-se o estabelecimento. Entendemos que trabalhar com público não é fácil, mas quando se escolhe esse tipo de trabalho torna-se obrigatório o bom atendimento. Afinal os clientes são o lucro e através deles outros virão isso se o serviço for realmente bom tendo como base a avaliação deles.

No meu caso, a Gerente disse também que eles estavam com o número reduzido de funcionários. Concordo que nesses casos a qualidade do atendimento fica comprometida, mas aí vem a questão da boa comunicação. Se meu esposo e eu tivéssemos sido informados que os pedidos poderiam demorar devido a esse motivo, seria total responsabilidade nossa esperar ou não. E talvez a comida fosse agradável o que compensaria a espera. Se isso tivesse acontecido provavelmente retornaríamos em outra ocasião. Porém a primeira impressão é a que ficou. E pensando neste caso podemos dizer que o bom atendimento e a boa comunicação são a alma do negócio.

Li um artigo muito interessante escrito por Marília Trabachini na NeoAssist Blog, chamado “4 motivos pelos quais o cliente sempre tem razão”. Recomendo a todos os empreendedores. E se você não concordar com alguns desses quatro motivos, é melhor fechar ou adiar o seu empreendimento, pois você realmente não está pronto para o mercado.

 

Share

Deixe uma resposta